Pedro Oliveira


O vice-governador João Leão e o Grupo Formitex

O vice-governador e secretário de Planejamento do Estado, João Leão, esteve na última quinta-feira (16), com os dirigentes do Grupo Formitex visitando o Pólo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco. Essa semana Leão viajara para o estado de Santa Catarina, onde assinará memorando de entendimento com objetivo da vinda de 12 vinícolas para a Bahia.

As empresas em contato, além de trazerem desenvolvimento e aumentar a arrecadação dos municípios onde serão instaladas, serão mais uma porta para geração de empregos e renda, diminuindo dessa forma o fluxo de migração de trabalhadores do interior para a capital e região metropolitana.

No Médio São Francisco, coube a Leão, a apresentação da nova fronteira de desenvolvimento, que pretende tornar a Bahia competitiva no mercado de etanol, açúcar e bicombustíveis. A comitiva estive na primeira usina sucroalcooleira em implantação no Pólo, a Serpasa Agroindustrial, em Muquém do São Francisco, que deve ser inaugurada ainda este ano.

Em Barra, a comitiva passou pela Fazenda São José, que irá produzir soja, milho, feijão e tomate, na Euroeste, do segmento da agropecuária, com expectativa de criação de 7,5 mil bois até o final de 2021 e na Fazenda Escola Modelo, que vai integrar educação, agronegócios, irrigação, cooperativismo e desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável. O encerramento da visita foi na ponte que liga Barra a Xique-Xique.

“O Pólo Agroindustrial fará uma revolução no semiárido na Bahia. A ponte vai interligar a região Oeste ao restante do estado. A Fazenda Escola vai proporcionar capacitação à população da região e ofertar mão de obra qualificada. Já são 28 empreendimentos, 16 em fase de implantação e 12 em análise, com potencial de gerar cerca de 60 mil empregos, diretos e indiretos, e contará com investimentos de R$ 10 bilhões”, declara João Leão.

Colunas anteriores
Ver mais notícias desta seção: mais recentes · mais antigas