Bahia / Política

Bahia discute segurança pública

O evento será realizado na sede do Tribunal de Justiça da Bahia

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, participa, na segunda-feira (11 de abril), às 9h, em Salvador, da abertura do Fórum sobre Segurança e Desenvolvimento Humano na América Latina e Caribe. 

O evento será realizado na sede do Tribunal de Justiça da Bahia.

Além do ministro Anderson, participam ministros do STF e STJ e especialistas de diversos países.

O planejamento da segurança pública com foco na ciência, na tecnologia e na inovação; o combate aos crimes cibernéticos e o modelo de prisões e alternativas de penas estão entre as pautas do Fórum sobre Segurança e Desenvolvimento Humano na América Latina e Caribe.

Durante o Fórum será apresentado o Projeto Novo Mundo – Novos Talentos, cujo objetivo é promover políticas públicas de vinculação do esporte com o progresso da cidadania, sobretudo em comunidades carentes, criando oportunidades para crianças e jovens fortalecerem os seus talentos relativos a modalidades – como futebol, handebol, voleibol ou basquetebol – e amparados pela parceria global dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

Será destinado espaço, também, para a apresentação de projeto inovador relacionado a boas práticas de escolas de comunidades carentes, que traz o modelo da Escola Germinare, Escola de Negócios com padrão diferenciado voltado à inclusão social, à capacitação e à profissionalização de crianças e jovens de comunidades na cidade de São Paulo.

Na quinta-feira (7), o ministro Anderson Torres inaugurou, em Paulo Afonso (BA), a Delegacia da Polícia Rodoviária Federal. Com investimento de R$ 1,5 milhão, essa é uma das 95 obras autorizadas pelo Governo Federal para o fortalecimento da Polícia Rodoviária Federal.  

Desde 2019, o MJSP já investiu R$ 115 milhões em ações para o fortalecimento da segurança pública na Bahia. Do total, R$ 24.8 milhões serviram para a compra de carros operacionais das Polícias Civil e Militar. Os recursos foram enviados por convênios e pelo Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP).

Os valores do FNSP são utilizados em ações de fortalecimento das forças de segurança e valorização dos profissionais. O investimento proporciona a compra de equipamentos, a modernização de estruturas físicas, a capacitação e a melhoria na qualidade de vida dos agentes.